Blog

Como o aparelho auditivo pode ajudar nos casos de surdez unilateral?


A surdez unilateral (SSD, do inglês Single Side Deafness) atinge uma parcela da população que tem perda total de audição de apenas um dos ouvidos. Diferentemente do que se pensa, a SSD é ainda mais desafiadora e exige dos pacientes um nível maior de paciência durante a adaptação. A boa notícia é que o uso de aparelho auditivo devolve a qualidade de vida aos pacientes.

 

Causas da surdez unilateral

 

A SSD pode ter origem em diversas situações, que vão desde condições congênitas e traumas a, até mesmo, causas desconhecidas ou indeterminadas. Desta forma, existem muitas pessoas que nascem com essa condição e outras tantas que a adquirem ao longo da vida.

 

As principais causas são:

 

  • Condição congênita

 

Os bebês nascem com SSD e, neste caso, a adaptação é mais fácil. O desenvolvimento da fala se dá de maneira normal.

 

  • Schwannoma (ou neurinoma) do nervo acústico

 

A perda auditiva é causada pelo crescimento de um tumor que impede a propagação dos impulsos elétricos no nervo acústico. A surdez unilateral pode ser causada ou agravada pela cirurgia para a retirada do tumor.

 

  • Síndrome de Ménière

 

Esta síndrome pode causar surdez bilateral, mas, na maioria das vezes, a consequência é a surdez unilateral.

 

  • Traumatismo

 

Traumas causados por acidentes de carros ou pancadas fortes podem afetar a cóclea ou o nervo acústico e provocar a SSD.

 

  • Causas comportamentais

 

Tanto o tipo de profissão como os hábitos de vida podem influenciar na perda auditiva a tal ponto que ela pode ser total. Este é o caso de dentistas, por exemplo, que são expostos durante longos períodos ao barulho provocado pelo motor da broca. Com o passar dos anos, o prejuízo é irreversível.

 

  • Causa desconhecida

 

Em alguns casos, não é possível determinar a origem da surdez, seja unilateral ou bilateral.

 

Surdez unilateral em números

 

A surdez é uma condição que acomete cerca de 30 milhões de brasileiros. Este número representa 14% da população do país. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 10% da população mundial apresenta algum tipo de perda auditiva.

 

Enquanto isso, o número de pessoas que são afetadas com surdez unilateral não é totalmente determinado. Nos Estados Unidos, a estimativa é que 60 mil pessoas são afetadas por essa enfermidade. No Reino Unido, os dados apontam que 9 mil novos casos são diagnosticados anualmente.

 

Desafios da surdez unilateral

 

A surdez unilateral gera uma série de incômodos para seus portadores. A invisibilidade e falta de representatividade são as maiores queixas, mas este cenário pode mudar com a aprovação da lei que prevê o reconhecimento desta condição como deficiência física. Desta forma, o texto assegura os mesmos direitos à reserva de vagas em concursos públicos e às cotas de contratação em empresas privadas.

 

O projeto foi aprovado em abril pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e aguarda análise e votação na Câmara dos Deputados. Para ler a notícia completa publicada no site do Senado Federal, basta clicar aqui.

 

Os principais desafios que os pacientes enfrentam são:

 

  • Dificuldade para identificar de onde vem o som, o que pode comprometer sua segurança em situações que geralmente acontecem do trânsito, como o alerta com buzinas ou a aproximação de sirenes;
  • Dificuldade de concentração e de leitura;
  • Dificuldade de falar ao telefone, o que, em alguns casos, chega a ser impossível;
  • Irritabilidade;
  • Limitação profissional;
  • Necessidade de se posicionar, virando o lado do ouvido que capta sons para o interlocutor, e assim, conseguir compreendê-lo.

Tratamento com aparelhos auditivos

 

O principal tratamento para SSD é o uso de aparelhos auditivos. É preciso fazer uma avaliação minuciosa para determinar qual é o melhor tipo de equipamento, de acordo com as condições do paciente.

Aparelho auditivo CROSS

 

Este tipo de aparelho funciona ampliando o som que é captado no ouvido sadio e reproduzindo para o ouvido afetado. Assim, o paciente usa dois aparelhos auditivos, um em cada ouvido.

 

Implante auditivo ancorado ao osso

 

Este tipo de aparelho auditivo é capaz de captar e transmitir os sons através do osso do crânio até a cóclea.

 

Implante Coclear

 

Este dispositivo é capaz de recuperar a função auditiva de uma cóclea muito danificada. Isso significa dizer que o paciente tem sua audição bilateral restabelecida. Diferente dos outros tipos de aparelhos auditivos, ele não apenas amplifica a captação dos sons do ouvido sadio, mas, sim, trata verdadeiramente o ouvido que tem perda auditiva.

 

Conheça nossos produtos e saiba qual é o melhor aparelho auditivo para o seu caso