Blog

Audição: tire suas dúvidas


Diariamente, nos deparamos com algumas dúvidas sobre a audição humana e o seu funcionamento. Por isso, elaboramos respostas para algumas dessas questões. Faça uma boa leitura, mas lembre-se: o acompanhamento de um especialista é essencial. Sempre que precisar, procure o médico.

Como posso reconhecer problemas auditivos?

Na maioria das vezes, problemas auditivos começam gradualmente, sem desconforto ou dor. Além disso, os familiares frequentemente aprendem a se adaptar à perda auditiva de alguém, sem nem perceberem que estão fazendo isso. Aqui estão algumas perguntas que devem ser feitas para determinar se você ou alguém de sua família tem perda auditiva.

  1. Peço frequentemente para as pessoas repetirem o que disseram?
  2. Tenho problemas para acompanhar conversas com mais de duas pessoas?
  3. Tenho dificuldade de ouvir o que está sendo dito a menos que esteja em frente ao falante?
  4. Esforço-me para ouvir em lugares lotados, como restaurantes, shoppings e salas de reuniões?
  5. Tenho dificuldade em ouvir mulheres e crianças?
  6. Prefiro o volume da TV ou do rádio mais alto que as outras pessoas?
  7. Sinto zumbido no ouvido?
  8. Parece que as outras pessoas estão balbuciando ou arrastando suas palavras?

Se você respondeu sim para várias dessas perguntas, existem chances de você sofrer de perda auditiva.

Se eu acho que tenho problema auditivo, o que eu faço?
Você deve marcar uma consulta com um profissional para avaliação e teste de audição.

Existem diferentes tipos de perda auditiva?

Existem três tipos de perda auditiva: sensorioneural, condutiva e mista. A maioria das pessoas perde pelo menos algum grau de sua audição conforme envelhece. Quando alcançam a idade de 65 ou mais, uma em três pessoas tem algum tipo de deficiência auditiva.

Quem trata a perda auditiva?

  • Fonoaudiólogos são profissionais aptos para testarem e avaliarem a audição. Esse profissional pode também adaptar aparelhos auditivos.
  • Distribuidores de aparelhos auditivos são treinados para trabalharem com aparelhos auditivos. Possuem fonoaudiólogos especializados para testar e adaptar aparelhos auditivos nos pacientes.
  • Otorrinolaringologistas são especializados no diagnóstico e no tratamento de desordens de orelha, nariz, garganta, cabeça e pescoço. Também conhecidos como médicos ORL.

Como sei qual aparelho auditivo será melhor para mim?

Existem muitos fatores que irão determinar qual aparelho auditivo será o ideal para você. Eles incluem a natureza e a gravidade da sua perda auditiva, seu estilo de vida e atividades que você regularmente aprecia, seu trabalho, sua visão e destreza e o tamanho e a forma do seu ouvido externo e do canal do ouvido interno. Você pode começar com nossa Ferramenta de Localização de Aparelho Auditivo, embora seu profissional da Audição deva, por fim, aconselhar você na melhor escolha.

Existe um período de ajuste para usar aparelhos auditivos?

Sim. A maioria das pessoas precisa de um período de ajustes de até quatro meses antes de ficarem acostumadas aos — e receberem todos os benefícios dos —  seus aparelhos auditivos. Você pode esperar, porém, para notar benefícios óbvios durante esse período experimental.

Como um aparelho auditivo melhorará minha qualidade de vida?

Pesquisas sobre pessoas com perda auditiva e seus familiares mostraram que aparelhos auditivos atuam significativamente no bem-estar social, emocional, psicológico e físico de uma pessoa.

Mais especificamente, o tratamento da perda auditiva mostrou melhora em:

  • Comunicação em relacionamentos;
  • Intimidade e afetuosidade em relações familiares;
  • Facilidade de comunicação;
  • Poder aquisitivo;
  • Senso de controle sobre sua vida;
  • Participação social;
  • Estabilidade emocional.